Rótulo Capa Preta

Autoria

Gabriel Figueiredo

Equipe

Gabriel Figueiredo

Cliente

Cervejaria Capa Preta

Categoria

Alimentos e Bebidas

Rótulo Capa Preta

Após uma mudança de logística e modo produção, a Cervejaria Capa Preta se viu impossibilitada de continuar produzindo suas cervejas com o envelopamento preto que dava nome à marca. Diante deste cenário, a cervejaria precisava de um novo rótulo que, acima de tudo, desse um novo significado à marca. Junto ao dono e mestre cervejeiro Lucas Godinho, foram analisadas diversas possibilidades para a rótulo levando em conta as diferentes associações trazidas pelo nome «Capa Preta». A maioria dos nomes associados à «capa preta» evocavam, em maior ou menor, algo de sombrio/misterioso: Exús, Mágicos, Magos, a Morte, Juízes do STF, Superheróis e Supervilões. A figura da morte era a que melhor sintetizava as idéias de Lucas para a marca, porém, apresentava o problema de ser uma figura já demasiadamente utilizada, tanto dentro do universo das cervejarias artesanais quanto fora dele. A solução foi a de combinar a figura da morte com a do pastor alemão capa-preta. O Pastor Alemão, além das idéias de lealdade e de «melhor amigo do homem», funciona ainda como referência à cultura cervejeira germânica, mais especificamente, à Reinheitsgebot; a Lei Alemã da Pureza da Cerveja, utilizada pela Cervejaria na criação de suas receitas. Para além da cerveja, a pureza dos ingredientes também foi seguida no desenvolvimento de todo o design do projeto, apostando em um design minimalista, direto ao ponto, escolhendo a dedo cada elemento e composição. A fonte, condensada de construção geométrica, com terminações em quina, complementa a força e impacto do nome e do símbolo. Diagramadas em bloco, as informações são organizadas de forma a deixar clara a hierarquia das informações. A tinta preta funciona como máscara, controlando o brilho do papel metalizado como forma de realçar a hierarquia no rótulo. Para cada sabor, foi designada uma cor específica, impressa em pantone com uma leve transparência a fim de aproveitar o brilho do papel.